CANAIS DE VENDA
(15) 98826-2617
CHAT
WHATSAPP
E-MAIL

Como escolher o tamanho do imóvel ideal para você?

Dicas

“A felicidade não se mede em metros quadrados, mas sim em sorrisos”. Esse lema serve perfeitamente para orientar os critérios que devem ser seguidos para a escolha do tamanho do imóvel ideal.

Como veremos neste post, essa definição deve ser respaldada pelo perfil do comprador, pelas características do próprio imóvel e também por uma série de fatores adjacentes que comporão um quadro de qualidade de investimento e de uso do imóvel. Confira!

Modalidade de investimento

Antes de pensar na definição do tamanho do imóvel, esse é o primeiro aspecto que você deve considerar. Afinal, o resultado dessa avaliação orientará uma sequência de outras análises e cada uma delas será apropriada para cada caso.

Se a sua intenção é meramente patrimonial, você precisará fazer uma análise do retorno que o imóvel pode oferecer. Se ela inclui o uso próprio, você deverá observar também outras questões relacionadas às suas necessidades pessoais e às de sua família.

Tamanho do imóvel para investimento

O imóvel ideal para investimento é aquele que oferece boa perspectiva de valorização, tem grande aceitação no mercado e consegue obter bons valores de aluguel. Naturalmente, considerando essas premissas, você também deverá definir o tamanho do imóvel de acordo com o valor que deseja investir.

Nesse aspecto, é interessante ter em mente que cada tipo de imóvel tem um perfil específico de locador. Assim, apartamentos com quarto e sala, por exemplo, normalmente são procurados por estudantes ou por jovens executivos, ao passo que os apartamentos com dois quartos costumam atender ao mesmo tipo de público e também a novos casais. Já os apartamentos com três ou quatro dormitórios, em grande parte, se destinam a atender às necessidades das famílias.

Naturalmente, cada um deles tem um nível de valor e características próprias de locação. Os apartamentos com um e dois quartos costumam apresentar um giro maior de inquilinos, o que permite reajustes mais frequentes nos aluguéis em valores acima do que os contratos possibilitam. Os imóveis com três e quatro quartos normalmente são ocupados por tempo maior, o que proporciona maior tranquilidade ao locador.

Se a avaliação também recair sobre os imóveis comerciais, o tamanho também deverá ser definido pelo capital que você pretende investir. De qualquer forma, é preciso ter em mente que as locações de imóveis comerciais costumam gerar contratos com tempo de permanência do inquilino ainda maior do que os residenciais familiares.

Investimento para morar

Por outro lado, se você pretende investir em um imóvel que servirá como moradia para você e/ou a sua família, os aspectos de avaliação se alteram bastante. Além das características de valor do investimento e de natureza patrimonial, será necessário considerar o perfil familiar e as necessidades que ela apresenta.

Se a sua família foi iniciada recentemente e é formada somente pelo casal (e se não há a perspectiva da chegada de um filho em curto prazo), um apartamento com dois dormitórios e uma suíte será suficiente. Nesse caso, o quarto extra poderá servir como escritório e para acomodar visitas, quando necessário.

Contudo, se o casal já tem um filho ou se ele está para chegar logo, convém pensar em um apartamento com, pelo menos, três dormitórios. Da mesma forma que no apartamento com dois quartos, o dormitório extra será mantido na mesma condição de escritório ou quarto de hóspedes.

Para completar, vale dizer que os apartamentos com quatro quartos se destinam a famílias já formadas, com dois ou mais filhos. O dimensionamento seguirá o mesmo padrão de análise visto até aqui. O mesmo raciocínio pode ser aplicado a outras composições familiares, que incluam idosos, por exemplo.

De qualquer forma, o ideal é que o imóvel permita acomodar com conforto cada membro da família e, se possível, que ainda reserve um cômodo para necessidades extras.

Área do imóvel

Quanto mais extensa for a área de um imóvel, maior também será a capacidade dele de proporcionar conforto à família. Porém, é preciso considerar a real necessidade da área e também o valor do investimento para fazer esse dimensionamento.

Convém observar que os apartamentos muito amplos podem ser extremamente confortáveis. Porém, eles também devem ser analisados pelo ponto de vista da praticidade de uso, visto que apartamentos muito amplos são mais trabalhosos para manter.

Planta

Além da dimensão e do número de cômodos, uma análise cuidadosa da planta do imóvel também deve ser feita. Nesse sentido, é preciso considerar que boas soluções arquitetônicas conseguem aproveitar ao máximo todos os espaços, otimizando a ocupação dos ambientes.

Em sentido diametralmente oposto, plantas mal planejadas desperdiçam espaços e fazem que mesmo os imóveis com grandes áreas pareçam insuficientes para as necessidades dos moradores.

Vagas de garagem

O número de vagas de garagem deve ser suficiente para o estacionamento de todos os veículos da família. É por tal motivo que um apartamento com três dormitórios deve ter, pelo menos, duas vagas, e os apartamentos com quatro dormitórios devem ter a partir de três vagas.

Nesse aspecto, é interessante destacar que, além do casal, pode haver um terceiro ou até um quarto membro adulto na família que possua carro próprio.

Além do imóvel

Como vimos, o tamanho do imóvel está associado a valores e circunstâncias relacionadas ao perfil da família que vai ocupá-lo. Portanto, é preciso considerar outros aspectos que devem ser compatíveis com o imóvel escolhido e com as necessidades familiares.

A começar pela localização, que deve ser apropriada para as características da família e adequada ao valor do imóvel. Nesse caso, é necessário avaliar se o padrão das construções do entorno são compatíveis com aquele do imóvel que será adquirido e se a população local de fato condiz com o que o investidor deseja encontrar.

Ainda, é essencial avaliar se o local oferece comodidades de comércios e serviços próximos, que sejam suficientes para atender às necessidades do dia a dia.

Com relação à estrutura que completa o imóvel, é preciso avaliar se ela é apropriada para as demandas da família. Apartamentos em condomínios, por exemplo, oferecem confortos especiais para os moradores que precisam ser considerados.

Afinal, uma boa área de lazer, com piscina, quadras, espaço gourmet, salão de festas e outros confortos pode complementar o tamanho do imóvel, contribuindo de maneira decisiva para aumentar o nível da qualidade de vida da família.

Assim, cada metro quadrado do imóvel será responsável por um sorriso e por tornar a vida mais feliz.

Agora que você já tem boas informações para avaliar o tamanho do imóvel, aprenda também a conferir a incidência solar antes de comprar um apartamento!

Conheça o novo lançamento da Construtora Planeta: o casa em condomínio horizontal Tirreno Residences!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *